Estabilidade ou promiscuidade na carreira?

- by Leandro Correa Martins 0




* por Tom Coelho

“Os l√≠deres de amanh√£ sabem compartilhar o poder,
a informa√ß√£o e o compromisso.”
(Fl√°vio Kosminsky)


Uma das maiores dificuldades atuais das empresas está na chamada retenção de talentos. Após investirem em recrutamento, seleção e treinamento de seus profissionais, assistem a muitos deles se desligarem seduzidos que são ora por um salário maior, ora por benefícios, ora pelo status conferido pelo nome da organização ou pelo título do cargo oferecido.

Acrescente-se a este aspecto a cren√ßa propalada, em especial a partir do ano 2000, de que uma carreira de sucesso constr√≥i-se atrav√©s de m√ļltiplas experi√™ncias profissionais em diferentes companhias.

Houve um tempo em que o profissional confiável e competente era aquele que não passava por mais do que uma ou duas empresas até sua aposentadoria. Hoje isso é visto como sintoma de acomodação, apontando para obsolescência, aversão ao risco, falta de dinamismo e ambição.

Abomino r√≥tulos, generaliza√ß√Ķes e paradigmas. Verdades absolutas, tidas inquestion√°veis, que obscurecem o pensamento, turvam a raz√£o. Onde est√° escrito que esta rotatividade de empregos √© necess√°ria ou mesmo saud√°vel? Por que n√£o podemos edificar uma carreira auspiciosa atuando em uma mesma organiza√ß√£o, onde conhecemos as pessoas e o ambiente, assimilamos e nos alinhamos √† sua cultura, alcan√ßamos prest√≠gio, al√©m de estabilidade e ac√ļmulos salariais?

Estamos equivocadamente ensinando aos nossos jovens que uma carreira s√≥lida demanda promiscuidade corporativa, quando o que entorpece e definha o profissional √© sua estagna√ß√£o. √Č parar no tempo, realizar as mesmas tarefas, deixar de estudar e de aprender. E isso pode acontecer mesmo pululando de uma empresa para outra.

Para alcançar o topo da hierarquia, o que vale a pena perseguir é a mobilidade horizontal, conhecendo a companhia integralmente, militando em diversas áreas, compreendendo a sinergia entre os departamentos. No caso de empresas de grande porte, há ainda a possibilidade de migrar para filiais ou outras empresas do grupo, inclusive no exterior. O fato é que enquanto houver desafios e satisfação pessoal, não há motivos para se mudar de emprego.

Todavia, se a mudan√ßa for fruto de decis√£o madura decorrente de falta de reconhecimento, clima organizacional desgastado, cabe√ßa batendo no teto ou por for√ßa de proposta irrecus√°vel, assegure-se de que, quando o entusiasmo arrefecer e a rotina se instalar, a nova empresa n√£o se mostre uma aut√™ntica “amante argentina”, cerceando sua autonomia, eliminando privil√©gios e exigindo o comprometimento que um dia voc√™ n√£o p√īde ou n√£o soube honrar.


* Tom Coelho √© educador, conferencista e escritor com artigos publicados em 17 pa√≠ses. √Č autor de “Somos Maus Amantes – Reflex√Ķes sobre carreira, lideran√ßa e comportamento” (Flor de Liz, 2011), “Sete Vidas – Li√ß√Ķes para construir seu equil√≠brio pessoal e profissional” (Saraiva, 2008) e coautor de outras cinco obras. Contatos atrav√©s do e-mail tomcoelho@tomcoelho.com.br. Visite: www.tomcoelho.com.



Blog Sua Carreira

Leandro Correa Martins. Minha Miss√£o √© Ajudar Pessoas na utiliza√ß√£o de ferramentas para uma Gest√£o inteligente, dos processos de Gest√£o de Pessoas, atrav√©s de consultoria e treinamento espec√≠fico, em processos e sistemas de gest√£o. Especialista em gest√£o de pessoas e neg√≥cios. Fundador do Blog Sua Carreira. +20 anos de experi√™ncia no mundo corporativo em empresas do segmento banc√°rio, consultoria de recursos humanos, tecnologia e sa√ļde. Inscreva-se no meu canal do Youtube.
Participe do Blog Sua Carreira no Telegram:==> TELEGRAM

0 coment√°rios:

Comente e Compartilhe com seus amigos!

...................................................................

.
.

Posts Mais Lidos da Semana

Blog Sua Carreira © 2020 - Todos os direitos reservados. Tecnologia do Blogger.
© 2017 Blog Sua Carreira. WP Theme-junkie converted by BloggerTheme9
Traduzido por: Template para Blog